Doenças intestinais são limitadoras para o dia-a-dia do paciente e mais comuns do que se imagina.

Cólicas, gases, prisão de vente, diarreia são queixas frequentes e sintomas de diversas doenças que acometem um importante órgão: o intestino.

As funções do intestino vão além da digestão, absorção e eliminação de resíduos. De modo que a saúde intestinal está relacionada com a saúde integral.

Cada vez mais presentes, os problemas intestinais se manifestam a partir da perda da saúde e alteração da flora intestinal. Esse desequilíbrio leva a uma série de eventos. Tudo começa à partir do aumento da permeabilidade intestinal e posterior aumento da inflamação.

Todavia, a origem do problema pode ser diversa. Estresse, dieta inadequada, mudanças na rotina, medicamentos, toxinas e infecções são algumas possibilidades.

Se por um lado as bactérias “do bem” auxiliam para o bom funcionamento do intestino e fortalecem a imunidade.

Por outro, as bactérias “ruins” prejudicam a saúde intestinal e consequentemente de todo o organismo.

Bianca Enricone -Principais Doenças Intestinais Seus Sintomas E Tratamento - Detox Kriyá - Foto Divulgação

Bianca Enricone -Principais Doenças Intestinais Seus Sintomas E Tratamento – Detox Kriyá – Foto Divulgação

Dentre os fatores que contribuem para a perda da saúde intestinal e o desenvolvimento de doenças intestinais estão:
  • Má Alimentação: Os maus hábitos alimentares como, por exemplo, o aumento do consumo de produtos industrializados, dieta rica em carboidratos refinados, glúten. Todos estes contribuem para a proliferação de bactérias maléficas no nosso intestino.
Bianca Enricone -Principais Doenças Intestinais Seus Sintomas E Tratamento - Detox Kriyá - Foto Divulgação

Bianca Enricone -Principais Doenças Intestinais Seus Sintomas E Tratamento – Detox Kriyá – Foto Divulgação

  • Dietas Pobres em Fibras: As fibras regularizam o trânsito intestinal, pois aumentam o bolo fecal. Dessa forma, auxiliam na eliminação dos resíduos. Além disso, também protegem a parede intestinal. Quando consumimos poucas fibras, a quantidade de água no interior do intestino diminui e as fezes tendem a ressecar. Com isso, o tempo de trânsito intestinal fica maior e a tendência é ficar constipado.
  • Toxinas, Agrotóxicos e Metais Pesados: O acúmulo de toxinas prejudica o bom funcionamento do organismo. Elas também danificam as células, favorecem o crescimento de bactérias ruins e causam o desequilíbrio da flora intestinal. Inegavelmente, são a porta aberta para modificações no organismo e muitas vezes resultam em Câncer.
  • Intoxicação Medicamentosa: Medicamentos como antibióticos, anti-inflamatórios, antiácidos e antidepressivos, afetam a diversidade microbiana do nosso intestino.
  • Estresse: Uma vez que existe uma conexão entre intestino e cérebro,  entretanto há relação entre as doenças intestinais e as emoções.
A digestão é regulada pelo sistema nervoso autônomo. Em situações de estresse, o sistema nervoso simpático é dominante e o corpo levará mais tempo para fazer a digestão. Assim, poderá causar alguns desconfortos gastrointestinais.

O estresse também modula a liberação de mediadores inflamatórios e suprime os inflammasomes, grupo de multiproteínas necessárias para manter a flora intestinal normal.  Veja mais: https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2013/05/estresse-agrava-sindrome-do-intestino-irritavel-4123747.html

  • Infecções Crônicas: Infecções intestinais alteram a permeabilidade da membrana intestinal. Desse modo, permitem que substâncias tóxicas e componentes não totalmente digeridos sejam absorvidos.
  • Radiação Eletromagnética:  É considerado por muitos especialistas uma das principais fontes de poluição da atualidade. Assim, sabe-se que o excesso de Wi-fi e exposições excessivas a campos eletromagnéticos, antenas parabólicas, por exemplo,  causam danos a saúde.

As principais doenças que afetam o intestino incluem constipação, diarreia, hemorroidas, fissura, retocolite ulcerativa, doença de Crohn, síndrome do intestino irritável, pólipo e câncer.

O mau funcionamento do intestino não se limita apenas a esse órgão, mas afeta todo organismo. De modo que vários outros problemas podem ter início no intestino.

As doenças intestinais também são um fator de risco para doenças cardiovasculares. Assim como a inflamação ataca as paredes do intestino, é provável que aconteça o mesmo com o revestimento das artérias.

Dessa forma, se inicia um processo de aterosclerose, que posteriormente pode interromper o fluxo sanguíneo e aumentar o risco de infarto.

Principais Doenças Intestinais

Inflamações são as principais doenças que afetam o intestino e podem ocorrer por diversos motivos.

Em geral, os sintomas das doenças intestinais são muitos parecidos. Eles incluem prisão de ventre ou diarreia, gases, dores abdominais, inchaço. Dependendo da gravidade pode ocorrer febre baixa, emagrecimento, sangramento, mal-estar geral, cansaço e fadiga.

Apesar de parecidos, os sintomas podem variar de acordo com o segmento intestinal comprometido. Mas, sua identificação só pode ser feita com uma análise mais detalhada.

Constipação

Também conhecida como prisão de ventre ou intestino preso, é uma queixa comum principalmente em mulheres, sobretudo durante a gravidez.

A constipação se caracteriza pela diminuição da frequência das evacuações, geralmente menos que três vezes durante a semana. Além de sensação de evacuação incompleta e fezes endurecidas.

Normalmente esse quadro é causado pela má alimentação, uma dieta pobre em fibras, pouca ingestão de água, falta de exercício físico e ignorar a vontade de ir ao banheiro.

Ela pode causar dores, inchaço no abdômen e gases, por exemplo. Porém uma simples mudança de hábitos geralmente melhora o quadro.

Doença Celíaca

O glúten é o principal vilão da doença celíaca. Esta doença autoimune provoca a inflamação das vilosidades intestinais.

Os principais sintomas são diarreia, prisão de ventre, perda de peso, anemia, fadiga, sensação de estufamento, cólica e desconforto abdominal após a ingestão de alimentos que contém glúten.

A doença celíaca afeta cerca de 1% da população mundial. Nesses indivíduos o glúten não é bem aceito pelo intestino. Mas não são somente os celíacos que obtém benefícios com a retirada do glúten do cardápio.

Todos nós temos alguma intolerância ao glúten em maior ou menor intensidade.

Síndrome do Cólon Irritável

A síndrome do cólon irritável, também conhecida como síndrome do intestino irritável (SII), é uma das doenças intestinais de mais difícil diagnóstico, uma vez que não ter uma causa definida.

Fora o fato de que apresenta sintomas comuns a outras doenças do intestino como prisão de ventre ou diarreia, dor abdominal, gases e perda de peso.

Ela se caracteriza pela reação excessiva da parede do intestino a estímulos como o estresse e a alimentação, por exemplo.

Mesmo não tendo cura, a hipersensibilidade intestinal pode ser controlada. Quando  de causa emocional, o acompanhamento psiquiátrico e o uso de antidepressivo pode ser indicado.

Já quando a origem é alimentar, pode ser necessário o acompanhamento por um gastroenterologista a fim de identificar e evitar alimentos causadores da crise.

Colite ulcerativa

É uma doença inflamatória crônica do intestino grosso. Embora não seja uma doença genética, a colite ulcerativa pode ter certa pré-disposição genética. Uma vez que cerca de 10% dos pacientes com colite ulcerativa possuem outro familiar com a mesma doença.

Os sintomas da colite ulcerativa dependem da extensão da inflamação. Às vezes incluem crises de diarreia com muco e sangue, cólicas abdominais e febre.

Diverticulite e diverticulose

São duas doenças correlacionadas. É provável que os fatores de risco sejam dietas pobres em fibras e sedentarismo.

A diverticulose é caracterizada pelo surgimento de pequenas bolsas na parede intestinal. A doença costuma ser assintomática e parece ser causada pelo aumento da pressão no interior do intestino. Seu tratamento consiste em aumentar o consumo de fibras e em alguns casos medicamentos.

Por outro lado, a diverticulite é uma doença inflamatória proveniente da complicação da diverticulose. A principal característica dessa doença é o surgimento de hérnias no intestino.

Dentre os sintomas estão diarreias com sangue, febre alta e fortes cólicas abdominais. O tratamento da diverticulite depende da gravidade, indo de dietas específicas, reposição de liquido, até cirurgia.

Doença de Crohn

Doença de Crohn é uma inflamação crônica da parede intestinal. Em princípio, pode atingir qualquer parte do aparelho digestivo, desde a boca até ao ânus. Mas é mais frequente na parte terminal do intestino delgado e no intestino grosso.

A área inflamada atinge todas as camadas da parede do intestino e apresenta lesões difusas ao longo do trato digestivo. Ou seja, a presença de áreas saudáveis entre áreas inflamadas. Além disso, podem ocorrer fístulas, obstruções e perfurações no trato digestivo.

Sua causa tem relação com deficiências no sistema imunológico, mas pode ter influência genética. Uma vez que 10 a 15% dos doentes tem outro familiar com a mesma doença.

Seus sintomas variam de acordo com a localização da doença e manifestações extra-intestinais. Sendo as mais comuns cólicas abdominais, perda de apetite e de peso, diarreia e febre.

Retocolite ulcerativa

Caracteriza-se como uma inflamação da camada mais superficial da mucosa do intestino grosso ou do reto. A lesão costuma ser contínua e, por consequência, a gravidade é medida pela extensão e características das lesões.

Geralmente afeta pessoas jovens, entre os 30 e 40 anos. Fatores genéticos e autoimunes estão envolvidos no aparecimento da inflamação.

Sendo assim, a retocolite ulcerativa pode ser dividida de acordo com a área afetada. Quando atinge apenas o reto é chamada proctite ou proctite ulcerativa e seus sintomas podem ser muitas vezes confundidos.

Por exemplo, com hemorroidas, uma vez que manifesta-se por prisão de ventre com sangramento.

Se acaso acomete o cólon no lado esquerdo é denominada de colite esquerda ou retocolite distal. E pancolite ou colite extensa quando afeta quase todo o cólon.

São mais frequentes os sintomas como diarreia crônica com sangue, dores abdominais, perda de peso, fadiga e anemia.

Câncer de cólon retal

O câncer colorretal refere-se a tumores que acometem o intestino grosso (o cólon) e o reto. Desde que detectado precocemente, é, na maioria dos casos, curável.

Grande parte desses tumores tem seu início a partir de pólipos intestinais. Ou seja, lesões benignas pré-cancerígenas. Estes crescem na parede interna do intestino grosso e podem ser retirados antes que se tornarem malignos.

Por isso a importância de se fazer o rastreamento através de colonoscopia e realizar o exame de sangue oculto nas fezes a partir dos 50 anos de idade, ou aos 40 anos em caso de histórico familiar.

Devolva a saúde do seu intestino

A saúde e a doença começam e terminam no intestino. Um intestino saudável gera um organismo saudável. Para viver bem, é preciso manter o organismo limpo, principalmente intestinos e fígado. Só assim, o corpo se torna mais fortalece e tem condições para combater as doenças e se livrar das toxinas.

No que se refere a saúde não existe muito segredo. Se existe algum é mantermos o organismo limpo, fazendo uma espécie de faxina interna. Isso é possível e altamente aconselhável!

As limpezas regulares com produtos certificados pela ANVISA e principalmente seguros para a saúde é o que há de melhor como medida preventiva de doenças e como hábitos a serem adotados.

Na China ainda encontramos os menores índices de doenças como um todo. Onde morre menos pessoas de câncer? Qualquer tipo de Câncer? Infarto? Diabetes? De tudo…. Resposta: na China. E o que eles fazem lá para obterem esses percentuais? Primordialmente, desintoxicações a cada mudança de estação!

O Detox Kriyá proporciona uma vida plena e saudável com qualidade de vida. Diferentemente de outros produtos, é seguro, não causa nenhum tipo de desconforto ou dor. Também não prejudica a flora intestinal. Mas desincha e desinflama todo o organismo.

O Programa de Detox Kryiá recupera a saúde do intestino, fortalece e restabelece o bom funcionamento do organismo.

Portanto, também aumenta a energia, melhora o sistema imunológico, previne e trata diversas doenças tanto as intestinais como fígado, vesícula, rins, sangue e pele.

Eu sou Bianca Enricone, agradeço a sua companhia até aqui e convido você a embarcar nessa jornada em busca de uma vida plena! Peço que visite o site e as redes sociais se inscreva no canal, e assim, me ajude a divulgar e compartilhar a saúde integral.

Bianca Enricone - Detox Kriyá- Foto Divulgação

Siga a Dra. Bianca Enricone nas Redes Sociais:

Facebook 

Instagram 

YouTube

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal

Fonte: Bianca Enricone
Assessora de Imprensa

Leia também: O que é dieta paleolítica? De volta a caverna?


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Shopping cart0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
Precisa de ajuda?